PARA VER OS VIDEOS PARA A MUSICA

Global Debate Guerras das Drogas

Loading...

terça-feira, 15 de Julho de 2014

Viver com a Metadona: Drogas no Irão

Viver com a Metadona: Drogas no Irão

Drogas no Irão

Iranian Crystal:

A misunderstanding of the crystal-meth



From: 

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3525044/

In Asia, Illicit opium and cannabis are produced mainly in Afghanistan.

 In Iran, opium and hashish have been used for near 300 years, but other drugs such as heroin, buprenorphine, cocaine, tramadol, and ecstasy are new drugs of abuse in Iran.

Abuses of the new drugs in Iran are now a major health problem.

In Iran, drugs which have been named by substance abusers may have a similar western name, but with different chemical entity. 

For example, crack is one of the popular names among the substance abuser in Iran, but is totally different with the western crack. 

In the other parts of the world, the main ingredient of Crack is cocaine, but in Iran it is heroin which may also contain morphine, codeine, caffeine, noscapine, papaverine, dextromethorphan, and acetyl codeine or corticosteroids with different amounts that make it even more harmful than pure heroin or any other drugs.

“Crystal meth,” is the smokable form of methamphetamine hydrochloride. Crystal meth is more likely to cause dependence than other forms of methamphetamine. Crystal meth is a cheap and easily available drug in the western countries, which is a common abused drug among youths in these countries.

Nowadays, crystal is one of the most common abused drugs in Iran.

It is one of the newest drugs between the Iranian addicts that are spreading widely among youngsters. In eastern part of Iran, there is no difference between crack and crystal in term of ingredient, because both of them are heroin and urinary test for the substance abusers have been positive for morphine but negative for amphetamine and the other common abused substances.


The important point in this view for the physicians is to know that the slang word of drug abusers “Crystal” in the eastern of Iran is a misunderstanding of the crystal- meth and it is in fact heroin.

Iranian Crystal is made in the illegal laboratory, with no standardization. Unfortunately, lack of awareness about the toxicity of this substance have caused health problem among adults or youngsters who used it freely with no fear. Even some Iranian addicts believe that the crystal is the crystal-meth (amphetamine base) because of similarity in name.

What is behind this non-awareness and all these misunderstanding?

 High concentrate of heroin in Iranian crack and crystal may lead to acute intoxication and dependency with lots of physical and mental health effects of the addict, as well as social and economical problems.


 In this letter, we have tried to bring attention to all health professionals, particularly emergency physicians and clinical toxicologist, on the confused slang name of crack and crystal in Iran. Although it has been reported to the local health authorities, general awareness on the misunderstanding and toxicity of these substances are recommended.

Footnotes

Source of Support: Nil

Conflict of Interest: None declared

Article information

J Res Med Sci. Feb 2012; 17(2): 203–204.
PMCID: PMC3525044
1Department of Clinical Toxicology and Forensic Medicine, Faculty of Medicine, Birjand University of Medical Sciences, Birjand, Iran
2Medical Toxicology and Drug Abuse Research Center (MTDRC), Birjand University of Medical Sciences, Birjand, Iran
3Medical Toxicology Research Centre, (MTRC) and Department of Medicine, Mashhad University of Medical Sciences, Mashhad, Iran
Address for correspondence: Omid Mehrpour, Department of Clinical Toxicology and Forensic Medicine, Faculty of Medicine, Birjand University of Medical Sciences, Ghaffari Avenue, Birjand, Iran. E-mail: ua.moc.oohay@ruoprhem.dimo
Received January 16, 2012; Revised January 28, 2012; Accepted February 10, 2012.

terça-feira, 8 de Abril de 2014

Estudo: droga anti-retroviral popular tem mesmo efeito no cérebro como LSD


Medicamentos anti-retrovirais são vitais para aqueles que tentam manter o HIV e SIDA na baía, mas os efeitos colaterais de uma droga psicodélica comum pode levar alguns usuários de surpresa.

O efavirenz, um fármaco que é normalmente utilizado em conjunto com outras drogas como um cocktail de combater um tipo de HIV (HIV-1), tem uma série de efeitos colaterais que incluem sentimentos de terror, grave  depressão, psicose, paranóia e alucinações delirantes . Para surpresa dos pesquisadores que investigam estes efeitos secundários, verifica-se que efevirenz tem um efeito semelhante sobre o cérebro como dietilamida do ácido lisérgico - conhecido para a maioria como LSD.

Os efeitos colaterais de lazer do efavirenz não são algo novo - há anos na África do Sul as pessoas foram fumar comprimidos esmagados efavirenz (às vezes com a maconha ou outras drogas) para um fácil no alto de uma mistura conhecida como"wunga" . Um efeito colateral terrível disso é que, em um país onde 17,8 por cento dos adultos são portadores do vírus HIV (a quarta maior taxa do mundo), as pessoas estão treinando seus corpos para ser imune a medicamentos anti-retrovirais.

Os efeitos colaterais psicodélicas de efavirenz também são vistos em pessoas que tomam como medicamente prescrito, no entanto, com algumas pessoas que desenvolvem doenças psiquiátricas adversas como resultado. Essa história efeito colateral conhecido, juntamente com os relatos de seu uso na África do Sul, atraiu a atenção de John neurofarmacologista Schetz da University of North Texas Health Science Centre .


Falando à Wired.co.uk via e-mail, Schetz disse: "Eu vi um ABC News Nightline Relatóriopor Jim Sciutto E há alguns anos atrás, onde ele detalhou a prática de pessoas que esmagam os comprimidos de efavirenz e fumando-los para um alto eu estava curioso. para ver se eu poderia reunir todos os dados científicos que possam confirmar ou refutar a idéia de que o efavirenz pode ser uma droga recreativa atraente. Durante este processo, me deparei com a literatura que descreve os efeitos colaterais neuropsiquiátricos adversos do efavirenz, o que, em alguns casos, pareciam se encaixar com comportamentos observados no novo relatório naqueles que estavam fumando o medicamento. "

Claramente, o efavirenz tem efeitos neuropsiquiátricos que ambos os usuários e abusadores estão experimentando. Quando Schetz e sua equipe testaram efavirenz em ratos, deu resultados intrigantes - de acordo com perfil molecular da farmacologia receptor de efavirenz, o receptor de serotonina 5-HT2A foi o local mais afetado pela droga. Essa é a área do cérebro que é especificamente ativada por drogas alucinógenas e psicodélicas como o LSD.

Enquanto potência de efavirenz não estava nem perto que do LSD, os efeitos comportamentais em ratos (mais facilmente visto em termos de natureza, espasmos incontroláveis) foram comprovadamente semelhante sob a influência de ambas as drogas. Simplificando, os ratos foram tropeçando bolas, cara.

No entanto, para saber se é preciso dizer que os efeitos do LSD e efavirenz sentir o mesmo para os seres humanos, não é possível dizer, Schetz disse: "Com base em perfis receptor pré-clínicos e comportamentais medidas que esperamos que haveria algumas semelhanças, [ estudos no entanto] controlados em seres humanos, simulando a prática daqueles que abusam do efavirenz ainda não foram realizados. Além disso, a maioria dos medicamentos têm vários locais de ação que levam a múltiplas, efeitos mistos, o que pode influenciar o efeito subjetivo geral experimentada por um usuário. "

A psilocibina, o ingrediente ativo dos cogumelos mágicos, também age sobre o receptor 5-HT2A, então apenas como diferentes alucinógenos dar experiências diferentes, por isso pode se sentir diferente efavirenz com o LSD. Schetz adverte contra quem pensa dessa pesquisa faz efavirenz uma nova droga divertido tentar: "É razoável esperar que os perigos associados com o uso recreativo do efavirenz seria pelo menos tão grande quanto para LSD No entanto, não são susceptíveis de ser. perigos ainda maiores, como pode haver mais de um efeito e efavirenz foi desenvolvido para consumo oral como um medicamento para o tratamento de HIV-1. Gostaria fortemente advertem contra até mesmo experimentar com efavirenz e enfatizar que seria extremamente imprudente para qualquer um usá-lo para outra coisa do que o seu uso pretendido. "