PARA VER OS VIDEOS PARA A MUSICA

Global Debate Guerras das Drogas

Loading...

sábado, 14 de julho de 2012

A Recaida Speedball jogos de Morte


A recaída

O cheiro da morte rodeia tudo, a podridão entra-me pelas narinas e faz-me sentir fraco. A minha cabeça parece que sente estalos, a minha garganta seca, as minhas veias dilatam, e o meu estômago as voltas…
O céu está cinzento e não ajuda, o chão sujo da merda dos cães é como se fosse uma gincana que me persegue. Odeio os meus passos, não me tolero, uma luta constante em mim empurra-me para um abismo sem fim, é como se estivesse a sufocar, imagens de uma consciência em ruptura tentam-me parar, mas o meu objectivo é este á semanas, foi planeado ao pormenor, ansiado, como se predestinado a acontecer. Fingindo vou pensado… é só hoje. Mas o só hoje já não existe, as tretas do costume já não pegam e sei o que me espera
Penso – Só desejo que ainda lá esteja, só espero que ainda la esteja o homem a vender- eu não devia pensar assim, nesta altura do campeonato o meu pensamento deveria ser- não Miguel isso é tudo uma mentira, sabes bem que não é só hoje…
Parece que liguei um interruptor como se já não pudesse voltar atrás, as cólicas traem-me a minha cara está a ferver, e sinto a pulsação a cem á hora.
Não esboço qualquer expressão facial de sentimento, como uma seta a atingir o seu alvo dirijo a toda velocidade, odeio os semáforos, odeio o vermelho, queria ter uma máquina do tempo e me pôr lá já…
Penso - Só 50 euros, não gasto mais que isso. - e nem penso no quanto me custa noutras situações gastar o mesmo valor.
Passo por uma farmácia e compro umas seringas, mas não fico ali, 4 de branca (cocaína) e uma de castanha (heroína), e mais o bónus trago mais uma de castanha para não ficar muito ansioso. Estes são os meus pensamentos a alta velocidade enquanto ponho as mudanças e faço as curvas com os pneus a guinchar.
Passo o Arco Carvalhão, e estou e já estou quase a chegar…as ruas sujas e o tempo escuro prepara o meu enterro com os nervos as veias escondem-se e doí-me o estômago, como se me tivessem a dar um nó e a espremer-me por dentro…está consumado.
Meia laranja, que dias morri ali, sim morri, não posso dizer que vivi ali porque não é mesmo verdade.
Estaciono o carro e escondo algumas coisas debaixo dos assentos, afinal é só carochos "outros aditos em estado lastimoso" e eu próprio noutras alturas partia de imediato um vidro para me “orientar”.
Como à muito que não consumo chamo um daqueles como eu já fui, ou seja aqueles que vendem bombas “seringas” e pergunto que tem boa branca.
De imediato levam-me ao homem, já meu conhecido.

Claro que já não vou para o carro, na parte de traz onde era o antigo casal ventoso  ponho 2 quartas de branca e uma de castanha na carica "recipiente para fazer a mistura de água cocaína acido ou limão para diluir a heroína e claro a própria heroína a conhecida speedball minha droga de eleição" faço um garrote  e dou o caldo, eram umas 12 horas quando cheguei ao antigo Casal Ventoso, sei que saí dali por volta das 22h depois de gastar 400 euros e para me acalmar tive que trazer para casa azuis,Dormicon "comprimidos habituais que os toxicodependentes usam e injectam para se libertarem da ansiedade da cocaina muito perigosos que matam ( e vi muitos a morrer assim)",  que esmago diluo em água e injecto caindo no chão acordando as 5 da manha do outro dia, tendo eu caído de joelhos a pensar…meu Deus o que fui fazer?…como fui eu fazer isto?… e choro como um perdido, retomo os meus dias de tratamento e tento esquecer isto…


“ Estar a escrever isto foi mais complicado do que pode parecer e talvez por isso as ultimas frases tenham sido demasiado curtas e insípidas, a verdade é que mexe muito comigo, pela descrição inicial dá para ver o que faz ter a recaída e o fácil que é…”


Vais Acordar?




A vergonha de viver mais um dia. O tormento de acordar. Pesadelos que me perseguem, e aquele vermelho? Aquele sangue que se mistura?

A mistura dos pesadelos, do vermelho, a vergonha, o tormento que me persegue. Acordar e viver mais um dia.

Mais um dia a vergonha que me persegue. A mistura daquele sangue. O pesadelo vermelho, viver ter que acordar.

Vermelho o sangue faz acordar. Viver o dia o tormento. A vergonha mistura o pesadelo que me persegue.

Persegue o dia. Mistura o vermelho que te faz acordar. sangue que Pesadelo! Que vergonha um tormento.

Tormento de sangue neste dia. Viver a vergonha. O pesadelo vermelho. Mistura e persegue o acordar.

Mistura o Pesadelo, o viver, a vergonha com o sangue vermelho e o tormento de viver. Vais acordar.

4 comentários:

  1. Desde já te digo foi complicado ler a tua recaida sem pensar em tudo aquilo, sem pensar em mim nos meus momentos que passei iguais aos teus , pois as nossas histórias são todas muito muito parecidas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São sem dúvida Histórias que se vivem sem pensar, momentos que ficam como uma ferida que vai cicatrizando, agradeço o teu comentário. Obrigado

      Eliminar
  2. Miguel, parabéns pelo teu blog, pela tua escrita, pela maneira como tão honestamente transmites o flagelo da droga e quem somos nós, apenas humanos que tiveram a infelicidade de conhecer o inferno na terra. Eu identifico-me com muita coisa mesmo! Consumo há 20 anos pesadas. Tive 2 anos limpo e sóbrio (NA), +3 anos intercalados (aquelas limpezas que sabemos). Estou no sub (mercado negro) a tentar limpar-me há 2 anos. Mas qd reduzo até 1 mg, recaio sempre. Estou tão farto! Sempre pensei (desde que estive em NA) que só valeria a pena limpo e sóbrio, mas estou a chegar á conclusão que tenho que se calhar fazer sub durante mais uns tempos. Agora, fico é com medo de depois o meu cerebro se habitue ainda + e aí sim, nunca mais consiga viver sem nada! Foi um desabafo. Continua a escrever, acredita que tens muito jeito mesmo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou a fazer o Livro que se chama Speedball Jogos de Morte . Se estiveres farto da Droga começa na metadona pode não ser o MELHO para uma vida mas è melhor do que a morte lenta que é continuar nos consumos e se optares pela metadona vai para uma dosagem que te deixe Bem ...ou seja te tire completamente a vontade de usar, e qd tiveres farto da metadona recorda-te dos dias de consumo e das recaídas frustradas e das traições dos "amigos da droga" e podes

      Eliminar

Olá às vezes posso passar alguns dias sem vir ver o teu comentário mas venho frequeentemente, por isso assim que puder dou um feed back, tem coragem e bom animo...tu é capaz