Polónia está em processo de uma futura racionalização relativamente as suas leis sobre drogas



Polónia está em processo de uma futura  racionalização relativamente as suas leis sobre drogas




"Prisão para uma articulação? Os efeitos da aplicação da lei polaca das drogas" 

foi o tema de uma recente conferência em Varsóvia, 

organizada por políticos nacionais e organizações de 

direitos civis. O evento foi realizado como um 

preparativo para as várias progressivas alterações 

legislativas previstas em áreas política sobre as Drogas.

Hà uma sensação que pode-se estar prestes a pontuar mais uma vitória sobre a sensibilidade nos regulamentos da lei das Drogas na Polónia . A agenda de reformas, tem três elementos principais, foi elaborado por 15 membros da Segunda Câmara do Parlamento polaco, o Sejm, em um esforço cooperativo por especialistas políticos e organizações não-governamentais.
“O Sejm é composta de 460 deputados, ou Posel em polaco (literalmente "Enviado"). É eleito por voto universal e é presidida por um alto-falante chamado do Sejm (Marszalek Sejmu).
No Reino da Polônia Sejm refere-se a toda a três câmaras do parlamento da Polónia”

 Em primeiro lugar A emenda propõe, a introdução de "tabelas de avaliação de consumo de drogas, o que tornaria possível a diferenciação entre casos de drogas posse com base na quantidade de drogas envolvidas. 
Isto é fundamental, a fim de ser capaz de se distinguir entre os traficantes e as massas, principalmente de jovens que são capturados pelas autoridades com pequenas quantidades de substâncias ilícitas. 
Esta distinção é especialmente importante porque, apesar das reformas, a polícia polaca continua a prática de mandar parar os jovens e revista-los por causa das drogas. 
Um  conhecido local cantor polonês Kora (Olga Jackowska) recentemente entrou em choque com essa inspecção desenfreada por parte da Policia.
Em segundo lugar Esta lei modificada, seria possível para os psiquiatras a receitar metadona em todo o país
.Hoje o tratamento de manutenção com metadona está disponível apenas nas grandes cidades, e ainda é muito caro
A nova proposta iria fazer este tratamento amplamente disponível e baixar o preço desta, como atualmente apenas 15 por cento dos que precisam ter acesso a este tratamento. 
Isto é importante em termos de redução de danos para opiáceos - sobretudo sobre a heroína. 
Permitir que a metadona na prescrição e manipulação de sua dependência dentro de um "quadro legal", crie uma redução de danos significativamente melhorada. 
O risco de que os dependentes de opiáceos podem recorrer a atividades criminosas, a fim de adquirir a sua dose, também pode ser consideravelmente reduzido, se torna-se legal prescrever substitutos opiáceos.
A terceira alteração faria a canábis disponível para uso médico na Polônia. 
Para tornar isso possível, no entanto, a canábis teria que ser retirada da lista de substâncias ilegais - que é expressamente proibida a utilização como medicamento - no ato de Luta contra a Toxicodependência. 


A posição da Polónia relativamente à lei de drogas é importante .Não apenas dentro das fronteiras do maior novo estado-membro da União Europeia, mas também porque poderia enviar um sinal para os seus vizinhos na região, no sentido de transformar os regulamentos mais realistas e menos prejudicial relacionados a drogas ilícitas.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

METADONA EFEITOS COLATERAIS

Metadona e o excesso de peso

Coisas da metadona